Oração do Renato Gaúcho



  

“Senhor,

         Ao nascer deste novo dia, ouve esta minha oração:

         Que, hoje, eu renasça com o sol, sem tristeza ou amargura, sem ferida ou cicatriz;

         Que eu possa redescobrir o encanto pela vida e recuperar a fé que às vezes procuro e não encontro.

         Dá-me coragem para enfrentar o mundo, Senhor, sem a sensação de que me dirijo ao precipício ou à morte; que o medo do assalto não me force a olhar meu irmão com a suspeita incômoda que ele quer me fazer mal;





         Que meu coração desperte vigoroso e esperançoso, e não cansado e vacilante por desilusões antigas que talvez o tenham feito descrer do amor.

         Dá-me sabedoria, Senhor, para, quando tiver nas mãos uma pérola, não jogá-la fora como um tolo; e não permitas que a paixão me cegue a ponto de eu segurar um torrão e pensar que tenha uma pérola na mão – e então ser mais tolo ainda.

         Livra-me do abuso, da prepotência, da vulgaridade, da burrice, da estupidez, da hipocrisia, da bajulação; da mentira, da falsidade, da injustiça e da ingratidão;

         Protege-me, Senhor, e ensina-me a desviar a atenção de mim mesmo; mostra mesmo; mostra-me que tenho muito mais a agradecer do que se a lamentar, e ilumina-me em mais este amanhecer.

         Liberta meu coração do medo e permite que ele possa amar. E que este amor seja tão espontâneo, límpido e intenso que todos possam tocá-lo, senti-lo, enxergá-lo através de meus olhos, sem disfarce ou dissimulação.

         Peço-te tudo isso, Senhor, porque sempre ouvi dizer que Tu és bom – e eu, nem sei mesmo por quê, apesar de tudo, ainda acredito em Ti…”



6 comentários em “Oração do Renato Gaúcho

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *