Triste realidade de homens de rua



Triste realidade

É principio da noite
Os carros passam velozmente
As pessoas caminham apressadas e indiferentes
Todos estão regressando para suas casas
Todos querem se isolar-se nos seus lares
Todos querem o seu canto para se abrigar
Todos?
Em meio a tantas pessoas
Um homem…
Louco? Quem sabe?
Roupas imundas
Caminha indiferente a tudo
Sem ter aonde ir…
Sorri, sorri de quê?
A vida não foi tão calorosa com ele
Será que até Deus o esqueceu?
Olho-o amargamente
Não parece gente
Queria vê-lo asseado, normal, no seu lugar
com um pouco mais de dignidade
Quem será?
Quanto bem já fez?
Quanto mal sofreu?
Quantas decepções viveu?
As pessoas continuam a passar…
Ele senta no chão e fica em silêncio
E em silêncio continuará…
Porque desistiu da vida?
Porque não luta?
Parece que morreu para ele mesmo…
Morreu para todos
porque ninguém o vê
Só estará vivo enquanto eu o olhar
Depois para mim também morrerá
Porque dele também me esquecerei…



(Cristiane Souza Gomes)





1 comentário em “Triste realidade de homens de rua

  • Cristiane, parabens por expressar os sentimentos do seu coração com todos nos, este sentimento pelo homem da rua é exatamente pelo Amor de DEUS em sua vida, pois não sómente olhe-o, para e ajude-o pois estara demonstrando a ele o Amor de DEUS que existe em voce. Parabens e continue a escrever, DEUS te Abençõe.

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *