Poder da Poesia na Mente Humana

Pesquisadores de todo o mundo tem estudado como ler poesia pode trazer benefícios para o ser humano.

A poesia faz muito mais pela mente humana do que provocar reflexões sobre o mundo a partir de um novo prisma. Análises históricas colocam essa prática como uma manifestação milenar, já que há evidências de sua existência há mais de 4300 anos.

Inicialmente, era passada de forma oral entre as gerações, mas com o desenvolvimento da escrita, foi possível guardar registros mais detalhados e por mais tempo da essência poética de muitos povos.

Nos últimos anos, pesquisadores têm usado ferramentas de última geração, como imagens de ressonância magnética, para estudar como a poesia age em nosso cérebro. O que já se descobriu até agora apenas confirma aquilo que já se suspeitava: a poesia faz bem, para a mente e para a alma.

Na Alemanha, por exemplo, os pesquisadores conseguiram demonstrar por meio do monitoramento da frequência cardíaca e outros sinais físicos, como eriçamento dos pelos e movimentos faciais, bem como das ondas cerebrais, que ler poemas causa estímulos em setores específicos do cérebro. Algumas dessas áreas também são ativadas quando ouvimos música.

Contudo, existe uma diferença em como esse processo acontece: no caso da música, a ativação acontece rapidamente, já na poesia, o que há são fases de relaxamento e sensação de bem-estar que vão aumentando gradativamente até o clímax, ou seja, quando a leitura chega ao seu termo.

Já uma equipe de cientistas da Universidade de Exeter analisou as reações cerebrais em um grupo de voluntários após eles realizarem a leitura de textos de vários segmentos como, por exemplo, poemas, sonetos, trechos de romances e manuais técnicos.

Leia também:  Literatura Brasileira - Os Dez maiores Poemas de Todos os Tempos

Nesta pesquisa, foi descoberto que o cérebro humano realiza o processamento de forma distinta entre textos de gêneros diferentes. No caso da poesia, são ativadas áreas relacionadas ao processamento emocional. No entanto, outras também se mostraram bastante ativas, como o lobo temporal médio e o córtex cingulado posterior, regiões associadas ao estado de relaxamento e introspecção.

Uma vez estimuladas essas áreas, a sensação de bem-estar aumenta, especialmente devido às emoções profundas e intensas despertas pela poesia.

Por que algumas pessoas não gostam de poesia?

Apesar dos benefícios, não é difícil encontrar pessoas que nunca tiveram acesso ou leram muito pouco textos nessa linha literária.

Como consequência, chegam na adolescência ou na fase adulta sem nenhum interesse pela leitura. Mas ao olhar mais de perto os motivos por trás do baixo interesse, geralmente, é porque o indivíduo não foi incentivado na infância, afinal, muito dos gostos mais fortes são aprendidos nessa fase da vida.

Por onde começar?

A recomendação para quem não tem o hábito de ler poemas é começar gradualmente e com temas que sejam de seu interesse. É possível encontrar facilmente livros de poesia, de fácil leitura, muito acessíveis e que podem ajudar a pessoa a dar os primeiros passos no mundo maravilhoso da literatura.

Uma ideia muito interessante ler um pouco todos os dias. Dessa forma, o cérebro começa a criar conexões e a se adaptar ao estilo. Como consequência, a experiência é muito mais positiva, principalmente, porque a pessoa não vai se cansar facilmente.

A tecnologia também pode ser muito útil para quem deseja conhecer o fascinante mundo dos poemas e poesias. Com alguns cliques, é possível encontrar sites inteiros dedicados ao tema, incluindo com informações adicionais sobre a interpretação do texto e o seu autor. Além disso, há uma infinidade de aplicativos gratuitos que permitem a leitura diária em qualquer lugar. Vale a pena pesquisar sobre.

Leia também:  O momento mágico de estar com você...

Para quem deseja ir um pouco mais fundo, há muitos cursos criados especificamente para apresentar esse mundo às pessoas. Boa parte deles não custam nada e podem ser uma excelente ferramenta de complemento ao aprendizado literário.

Por Denisson Soares

Próximo Post

Não há mais posts

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *